terça-feira, 27 de abril de 2010

LS Jack volta aos palcos com vocalista Marcus Menna

“Nada mudou/ ainda somos iguais (...)/ ainda somos mortais/Quis juntar pedaços de mim/quis curar o tanto de dor/que me desmontou”. A letra de Ainda somos iguais (Bicudo/Sergio F./Marcus Menna/Daniel Lopes), do CD Jardim de Cores (2004) parecia fazer uma espécie de premonição a respeito do LS Jack. O certo é que o grupo se manteve unido aguardando a hora de voltar a fazer aquilo que mais gostam: tocar, cantar e cair na estrada...

Após seis anos de espera, Marcus Menna (33 anos) – vocais –, Vitor Queiroz (39) – baixo -, Serginho Ferreira (38) - guitarra e violão -, e Bicudo (37) - bateria e percussão -, estão de volta. E se apresentam no dia 1º de maio, na Festa da Cerveja de Divinópolis (MG), evento de destaque no cenário de shows nacional do qual participam ainda outros astros do pop nacional, como Ana Carolina, Toni Garrido e Charlie Brown Jr, entre outros, participam do evento (informações no site: www.bezerro.com /festadacerveja).

É grande a ansiedade de reencontrar o público da banda que há 11 anos transformou-se num dos maiores sucessos da música nacional. Por isso o LS Jack preparou um verdadeiro banquete musical em seu repertório de pop/rock/funk/hip hop, com, por exemplo, Outra vez, Amanhã não se sabe, Sob o céu, Carla, Uma carta, Setembro, U que fazer, O tempo não passa, Jardim de cores, Meu sossego, Não chores mais, Você chegou e Ls Jack. Além de releituras de sucessos como Será da Legião Urbana e Meu erro, dos Paralamas.

Mais maduros, os rapazes sabem que tudo tem seu tempo, como quando estiveram ao lado de Menna, enquanto ele se recuperava de complicações devido à parada cardíaca sofrida após uma cirurgia de lipoaspiração, em julho de 2004. Marcus esteve em coma durante cerca de dois meses, mas disciplinado, dedicou-se à fisioterapia durante três anos. Hoje já faz diversas atividades: musculação, pilates e corrida. Está perto de terminar a faculdade de música, e, realizado com a segunda mulher Priscila, com quem teve uma filha, Mariah. Do seu primeiro casamento nasceu Luana, com seis anos.

Muita água rolou e eles continuam aí como quarteto agora, com a saída do guitarrista Sérgio Morel, envolvido com outros projetos. Mas por sorte também, junto dos empresários e da equipe técnica que os ajudou a fazer história.

(Informações da Assessoria de Imprensa)

Um comentário:

Bleffe disse...

Participe da campanha "Música em troca de Fraldas", que visa ajudar às crianças desabrigadas pelas chuvas no RJ:

http://bleffepoprock.blogspot.com/2010/04/gostou-ajude-nos-continuar-fazendo.html